O Mar Começa Aqui | Trabalhos 2021

Escola Básica Conde de Castelo Melhor (Pombal)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Memória descritiva da imagem:
O plástico pode ser visto quando passeamos na rua, quando nos deslocamos ao castelo de Pombal, ao rio Arunca e à Praia Osso da Baleia.
Atualmente existem cinco grandes ilhas de plástico nos oceanos. As embalagens de plástico, tampas, beatas de cigarro, cotonetes, são os tipos de lixo que se encontram na praia em maior quantidade.
Temos de mudar de atitude, a sarjeta do recreio da nossa escola estava repleta de embalagens… Estes resíduos poderiam matar muitos animais nos rios, nos oceanos e por fim, afetar-nos a nós.
Assim optamos por representar uma sarjeta livre de resíduos, pois só assim os animais marinhos poderão sobreviver (lulas, caranguejos, ameijoas, robalos, sardinhas, polvos, tartarugas, estrelas-do-mar, cavalos marinhos …).
A nossa ajuda e mudança de atitude é preciosa, precisamos do envolvimento de todos para obtermos sucesso nesta missão - reduzir o plástico que está a chegar aos oceanos, salvar os animais e a nós próprios!

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Identificação da atividade: O Mar Começa Aqui
Escola: Escola Básica Conde de Castelo Melhor, Agrupamento de Escolas de Pombal
Professor coordenador: Mónica Alexandre
Intervenientes: 20 Alunos da turma B de 1.º ano, professora Mónica Alexandre, eng.ª Catarina Soares (Câmara Municipal de Pombal)
Memória descritiva do projeto:
No âmbito do projeto Eco-Escolas, a professora Mónica Alexandre, coordenadora do Programa Eco-Escolas na EB Conde de Castelo Melhor, resolveu trabalhar este projeto com a sua turma de 1.º ano de escolaridade, constituída por 20 alunos, de 6 e 7 anos de idade, e em parceria com a engenheira Catarina Soares da Câmara Municipal de Pombal.
Foi realizada uma sessão de sensibilização sobre “Lixo Marinho”, dinamizada pela engenheira Catarina Soares da Câmara Municipal de Pombal. De seguida, participou-se na observação e limpeza de sarjetas, na proximidade da escola.
Os alunos ficaram muito sensibilizados e especialmente admirados quando observaram a sarjeta/sumidouro existente no recreio da escola, pois continha imenso lixo/ embalagens…
Posteriormente, foi discutido em Assembleia de Turma, atitudes que se poderiam ter de forma a alterar esta situação. Futuramente, foi sugerido aos alunos que elaborassem um projeto, em desenho, de uma sarjeta ou sumidouro onde representassem o que vivenciaram e observaram durante a sessão de sensibilização do “Lixo Marinho”.
De uma forma interdisciplinar, foram discutidos e abordados temas como a poluição do solo e marinha, contaminação da água, impacto da poluição nos ecossistemas, e surgiu uma verdadeira consciencialização do problema, que não afeta somente a qualidade da água dos rios e oceanos, nem os animais, mas sim, todos nós, pois nós alimentamo-nos dos animais.
Percebendo a dimensão da problemática, tornou-se urgente mudar de atitude e de mentalidade, tornou-se imperioso reduzir/ eliminar o lixo marinho.
Durante todos os intervalos, a Brigada da Limpeza entra em ação e ajuda a conferir a separação correta de resíduos e verificar se não ficam resíduos fora dos contentores.
Motivados, os alunos desenharam, individualmente, mais tarde fizeram uma votação na turma e selecionaram o desenho que obteve mais votos.
Durante todo o processo procurou-se estimular a criatividade dos alunos, aliando a arte ao espírito crítico e de observação.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências