O Mar Começa Aqui | Trabalhos 2021

Escola Básica Zona Verde (Entroncamento)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Escala 
1 para 24.
O desenho foi produzido ainda em período de confinamento. Não tendo existido uma escala original toma-se como medida a largura do sumidouro (1,5 cm), no desenho representado pela boca.
O sumidouro existente tem como medida de largura 37 cm.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Agrupamento de Escolas Cidade do Entroncamento, Escola Básica da Zona Verde
Professor coordenador: Maria do Rosário Lopes Correia
Outros professores diretamente envolvidos:
Anabela Cavalheiro, Maria Alice Rodrigues, Elsa Carvalho
Número de alunos envolvidos:42 (+250 indiretamente)
Ano de escolaridade 3º ano
Síntese das várias fases do projeto
A nossa participação no projeto prende-se com a educação para uma cidadania ativa que pretende crianças conscientes e proactivas na conservação do ambiente natural.
A participação no projeto é feita pelos alunos de duas turmas do 3.º ano, da EB Zona Verde, Entroncamento.
O projeto foi dado a conhecer aos alunos em sala de aula, antes do confinamento e trabalhado durante o E@D, sob orientação dos professores titulares de turma e pelas coordenadoras do projeto.
Foi feita uma sensibilização sobre a poluição dos rios e dos mares e de como tudo vai acabar no mar. Questionou-se ainda sobre o percurso das águas desde a sua entrada nos sumidouros/sarjetas até ao seu destino final. Sobre esse assunto foram feitas algumas experiências, nomeadamente com óleos alimentares e de como são necessárias algumas gotas para poluir uma grande área de água limpa. Foi também feita uma pesquisa sobre o tempo que demoram os plásticos a decompor-se.
Nesta linha os alunos tiveram oportunidade de conversar online com o cientista João Pedro Neves do Instituto do Mar e da Atmosfera, através da plataforma internacional Skip a Scientist. Tiveram a oportunidade de ouvir o cientista falar sobre o seu trabalho no estudo das espécies do Estuário do Tejo, perceber como as alterações climáticas influenciam o desenvolvimento das espécies, assim como puderam colocar questões.
Os alunos estão também a participar na Codeweek (Semana Europeia do Código), com a atividade de inteligência Artificial IA para oceanos https://studio.code.org/s/oceans , abordando a programação
interligada com a proteção dos oceanos, assim como como no projeto eTwinning Plastic Pollution (somos escola fundadora em articulação com uma escola francesa) também dedicada à proteção dos oceanos.
Foi explicado aos alunos o que eram espécies autóctones e solicitado que realizassem uma pesquisa sobre as espécies existentes em Portugal, para que realizassem as suas ilustrações. Para o efeito foi-lhes dado a conhecer o sumidouro a pintar.
A elaboração dos desenhos foi feita individualmente. Houve depois uma seleção onde foi escolhida a imagem de uma caravela-portuguesa (physalia physalis) feita sob o olhar de uma criança de oito anos.
A seleção da imagem foi feita por um júri constituído por alunos, pelos professores coordenadores, professores titulares de turma, um professor de EVT e outros professores diretamente envolvidos no trabalho da turma, por uma questão de transparência e rigor.
Na fase da concretização será pintado um segundo desenho selecionado apenas no interior da escola.
Durante o decorrer da pintura será feita uma divulgação à comunidade educativa nos meios oficiais do Agrupamento, nomeadamente na página página web, na página de entrada da plataforma Moodle e no Facebook do Agrupamento. Posteriormente será publicada a reportagem na revista Entrelinhas (AECE) assim como será enviada uma comunicação aos meios de comunicação locais.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências