O Mar Começa Aqui | Trabalhos 2021

Colégio Catarina de Bragança (Sintra)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Memória descritiva da imagem na voz de G.
«Decidi fazer um cachalote porque é uma espécie autóctone. Há nos Açores! É um animal do mar que está em perigo por causa da poluição.
A sarjeta representa a boca do animal. Às vezes, as sarjetas têm lixo. Então… é como se o cachalote comesse o lixo que abandonamos no chão e o “intestino” fica poluído»
O G. na sua produção plástica fez um paralelismo em que a grelha de escoamento representa a boca do animal marinho (neste caso, um cachalote). O desenho representa, assim, a ingestão de resíduos invasores do meio aquático pelos animais, devido aos detritos que são arrastados paras as sarjetas e, consequentemente, chegam até ao mar.
Independentemente do percurso que o lixo faça, pode chegar à boca e ao estômago dos animais marinhos. No fundo, estamos perante uma metáfora em que a boca do animal (sarjeta) representa a “boca” do oceano.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Somos uma turma do 4º ano do Colégio Catarina de Bragança, em Sintra, que integra 15 alunos, com idades compreendidas entre os 9 e os 10 anos.
Desde o ano letivo passado, o Colégio pertence a um grupo educativo – Project To Be – que, no âmbito da sua Equipa de Impacto Social, definiu como tema agregador a problemática dos oceanos e a sua proteção. Têm sido desenvolvidas, de forma transversal, várias ações de intervenção relacionadas com esta causa.
O projeto de intervenção social chama-se: BE BLUE - POR UM OCEANO MAIS AZUL E UM PLANETA SEMPRE VERDE.
Esta iniciativa - "O mar começa aqui" – foi integradora das várias ações que temos desenvolvido desde o início do ano letivo. Revelou-se assim muito significativa, na medida em que implicou a realização de um trabalho de projeto que levou esta turma a envolver-se na pesquisa sobre o que chega às sarjetas e, consequentemente, sobre a importância e o contributo de boas práticas domésticas, bem como da necessidade de adoção de comportamentos ambientais mais sustentáveis.
Estes alunos foram, assim, desafiados a criar e projetar um desenho/pintura com a temática “o mar começa aqui”.
Para desencadear a atividade e orientar os alunos na sua realização, foram lançados, em contexto de aula, vários debates com foco na interpretação de textos informativos, notícias atuais e visualização de vídeos. As discussões e reflexões dos alunos relativamente à poluição dos oceanos, favoreceu a enumeração e listagem de alguns exemplos de problemas. A lista foi longa, mas vale a pena destacar dois exemplos: a poluição química provocada pelos derrames de petróleo e esgotos não tratados, e o lixo existente nos oceanos, sobretudo o plástico, que representa 80% do total de lixo.
Posteriormente, os alunos foram questionados e clarificados sobre a funcionalidade das sarjetas. Esta importante conversa, partilha de saberes e dúvidas, permitiu que os alunos compreendessem que o lixo abandonado no chão é arrastado frequentemente, através do escoamento das águas (sarjetas ou sumidouros), até às nossas ribeiras e, posteriormente, até ao mar.
Partindo das aprendizagens recentes, e tendo como mote a grelha de escoamento, cada um dos alunos realizou, em primeiro lugar, um esboço/rascunho com o apanhado de ideias e propósitos da sua ilustração. Depois, concretizou uma composição plástica integrando aquele elemento (grelha), numa folha branca de tamanho semelhante a uma folha A3, utilizando diferentes técnicas e materiais.
A concretização dos trabalhos de expressão plástica, e a sua posterior exposição, foram o culminar de toda a motivação e entusiasmo crescentes que os alunos viveram no decorrer desta atividade artística, pedagógica e de intervenção social.
Professora/ coordenadora: Ana Carvalho/ Rute Candeias

Fase II - Escola: execução