O Mar Começa Aqui | Trabalhos 2021

Escola EB 2,3/S Josefa de Óbidos (Óbidos)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Neste desenho, construído com a técnica da colagem e pintura, observa-se duas tonalidades de azul, que pretendem representar o destino das águas que passam pela sarjeta, ou seja, o mar.
Estas duas tonalidades têm como objetivo apresentar duas perspetivas do mar, o azul de tom mais claro e esverdeado simboliza um mar sem poluição com as águas limpas, onde é possível a existência de vários seres vivos, reproduzidos pela colagem de algas e peixes, nomeadamente, a carpa e a dourada, espécies da região de Óbidos e, por isso autóctones.
Por outro lado, o azul de tonalidade mais escura pretende simular as águas contaminadas pelo lixo humano, sendo o mais recente e já com grande impacte ambiental, as máscaras e as luvas, resultantes da situação pandémica vivida mundialmente, causada pela doença Covid-19.
Na imagem há ainda a realçar a forma como as espécies marinhas e os materiais de proteção foram colados. As espécies marinhas encontram-se “aprisionadas”( prisão representada pela grelha da sarjeta) pela falta de consciência das pessoas que se descartam dos seus materiais de proteção de qualquer forma, não pensando que estes serão arrastados pelas chuvas e que irão terminar a sua viajem no mar, afetando os seres que nele habitam.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Este projeto foi desenvolvido na Escola do 3º ciclo/Secundária Josefa de Óbidos, na região de Óbidos, sendo o professor responsável pela concretização da atividade, a docente Ana Miguel, que contou com a colaboração da professora de Educação Visual, Rita Henriques.
A equipa de alunas, formada pela Inês Ferreira, Matilde Lima, Catarina Reis e Sofia Abreu, alunas do 8º ano com a média de idades correspondente a 13 anos, quando tomaram conhecimento desta atividade mostraram logo interesse em realizar um trabalho que estivesse relacionado com a situação pandémica que acontecia a nível mundial.
E, ao se recordarem das máscaras cirúrgicas que já tinham encontrado espalhadas nas ruas, foram pesquisar sobre o impacto que esse novo lixo poderia ter na vida dos seres vivos. Concluindo que é um lixo não reciclável e que representa uma ameaça ambiental para a vida marinha, quiseram, através deste projeto, sensibilizar a população para uma atitude tão descuidada.
Durante a realização do trabalho distribuíram tarefas, ficando uma responsável por encontrar peixes autóctones, outra pelo desenho da grelha da sarjeta, outra pelo desenho das máscaras e luvas cirúrgicas e outra pelo desenho das algas. Depois, numa aula de Educação Visual, realizaram a pintura do mar e efetuaram as respetivas colagens.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências