O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola S/3 Henriques Nogueira (Torres Vedras)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Assim, apropriei-me/recriei a imagem de uma tartaruga, uma vez que este animal réptil, autóctone se encontra em vias de extinção. Como tal, esta situação que se deve às mudanças climáticas e consequentemente às ações inconscientes do Homem, deve ser chamada à atenção para que haja uma mudança. É certo que esta é apenas uma das espécies quase extintas no planeta, contudo, caso não hajam alterações comportamentais, por parte de nós, humanos, grande parte dos animais irão morrer.
Na minha proposta para o concurso desenhei uma tartaruga amarrada numa corda, com pouca água em seu torno e fi-lo com intenção. A tartaruga tem como objetivo representar a vida de todas as espécies marítimas. Já a corda, simboliza a poluição e a mão do Homem, que está a prendê-la e a retirar-lhe a vida e, por sua vez, a pouca quantidade de água está relacionada também com a morte, uma vez que sem água de qualidade, as espécies marítimas extinguem-se.
Como paleta cromática optei pela simplicidade de cores frias, as quais, estimulam o nosso cérebro para a analogia com o conceito de agua/mar. Penso, que deste modo, todas as pessoas, de todas as faixas etárias, conseguem de imediato, entender a mensagem que o desenho pretende enaltecer e, por consequência, reduzir a poluição e ajudar a salvar o nosso Planeta.
Beatriz Pedro – Aluna do 12ªI

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
O Mar Começa Aqui” ECOESCOLAS 2019/2020
No âmbito do projeto/concurso "O mar começa aqui", dinamizado pela Eco- Escolas, e, porque a preocupação ambiental faz parte dos meus objetivos de observação, comunicação e sensibilização, a partir da expressão plástica, decidi transpor as minhas ideias relativas ao tema do projeto, através do desenho que põe em comum ideias e atitudes de prevenção, simples e no meu ponto de vista convincentes. Assim, apropriei-me/recriei a imagem de uma tartaruga, uma vez que este animal réptil, autóctone se encontra em vias de extinção. Como tal, esta situação que se deve às mudanças climáticas e consequentemente às ações inconscientes do Homem, deve ser chamada à atenção para que haja uma mudança. É certo que esta é apenas uma das espécies quase extintas no planeta, contudo, caso não hajam alterações comportamentais, por parte de nós, humanos, grande parte dos animais irão morrer.
Na minha proposta para o concurso desenhei uma tartaruga amarrada numa corda, com pouca água em seu torno e fi-lo com intenção. A tartaruga tem como objetivo representar a vida de todas as espécies marítimas. Já a corda, simboliza a poluição e a mão do Homem, que está a prendê-la e a retirar-lhe a vida e, por sua vez, a pouca quantidade de água está relacionada também com a morte, uma vez que sem água de qualidade, as espécies marítimas extinguem-se.
Como paleta cromática optei pela simplicidade de cores frias, as quais, estimulam o nosso cérebro para a analogia com o conceito de agua/mar. Penso, que deste modo, todas as pessoas, de todas as faixas etárias, conseguem de imediato, entender a mensagem que o desenho pretende enaltecer e, por consequência, reduzir a poluição e ajudar a salvar o nosso Planeta.
Beatriz Pedro – Aluna do 12ªI

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências