O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola Básica e Secundária D. Manuel Ferreira Cabral (Santana)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
O protótipo da imagem foi concebido para ser pintado junto a uma sarjeta dentro da escola e / ou na sua envolvência, no qual foi incluído, de forma criativa, o mote desta iniciativa “O mar começa aqui”.
No que diz respeito, à realização do protótipo da imagem, os alunos exploraram, de acordo com as suas habilidades, alguns materiais básicos de desenho e pintura (lápis de cor, canetas de feltro e lápis de grafite). De entre, os inúmeros trabalhos originais, foi árdua a tarefa de selecionar uma imagem.
O projeto escolhido evidencia uma estonteante paleta de cores vibrantes, e uma acuidade visual e técnica, à luz da fauna marinha residente na zona costeira madeirense. Trata-se de uma produção visual arreigada ao mundo da fantasia e que através do aspeto cromático remete-nos para a celebração da Mãe Natureza e para a esperança de reconstruir em conjunto um mundo melhor!

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Este projeto foi desenvolvido na disciplina de Expressão Plástica, pela aluna Cláudia Inês Silva Ramos, número 4, de 12 anos, que atualmente frequenta a turma 1 do 7.º ano de escolaridade, na Escola B+S Bispo D. Manuel Ferreira Cabral, em Santana, Ilha da Madeira.
Este repto foi lançado pelas docentes que dinamizam o programa Eco-Escolas, no nosso estabelecimento de ensino, aos alunos das duas turmas de 7.º ano, no contexto da disciplina de Expressão Plástica, e sob a coordenação da docente desta disciplina, professora Fabiana Matos.
Com efeito, a primeira aula foi consagrada à exploração dos propósitos que subjazem a esta inestimável iniciativa ambiental. Por conseguinte, a partir dos conhecimentos apreendidos e dos seus talentos artísticos, os alunos abraçaram com muito entusiasmo e perícia este desafio.
Inicialmente, os discentes ficaram incumbidos de transferir as suas ideias para o papel de uma forma esboçada, e progressivamente foram consolidando os seus estudos até chegar ao resultado pretendido. Tratou-se de um processo moroso e frutífero, de muita responsabilidade, subordinado a um tema aglutinador que estreitou os laços entre a arte e o ambiente.
No que diz respeito, à realização do protótipo da imagem, os alunos exploraram, de acordo com as suas habilidades, alguns materiais básicos de desenho e pintura (lápis de cor, canetas de feltro e lápis de grafite). De entre, os inúmeros trabalhos originais, foi árdua a tarefa de selecionar uma imagem.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências