O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola Básica Alexandre Herculano - Santarém (Santarém)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Esta imagem representa as figuras a pintar nas sarjetas escolhidas. A escolha da imagem foi feita numa das sessões do Clube do Ambiente no mês de janeiro. Após várias hipóteses de figuras, escolheu-se a tartaruga, pela sua lenta locomoção. Significa isto que, aos poucos o lixo vai chegando às sarjetas, daqui lentamente passa para ribeiras, rios até chegar ao mar. Esta foi a ideia que se quis transmitir. Após seleção da figura, procuraram-se os símbolos do Programa Eco-Escolas, do Município de Santarém e elaboraram-se as letras que constituem a frase “O Mar Começa Aqui”.
Os alunos do Clube do Ambiente e os alunos Jovens Repórteres para o Ambiente da escola desenharam-se estes símbolos em papel, que depois foram passados para uma placa K Line, que funcionou como molde para ser posteriormente usado nas várias sarjetas a pintar. As figuras estão concentradas na mesma placa, porque se reaproveitou a placa já utilizada numa outra atividade. As figuras da placa foram então separadamente cortadas, para que fossem colocadas nas devidas posições em redor da sarjeta, como se mostra nas fotografias posteriores.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
A Escola Básica Alexandre Herculano, em Santarém, sob a coordenação da professora Mª da Conceição Moreira, inscreveu-se neste desafio bastante interessante e motivador para os alunos envolvidos. A Escola tem cerca de 650 alunos na sua totalidade. Os alunos que trabalharam neste projeto foram alunos do 5º, 7º e 9ºanos de escolaridade, variando as idades entre os 10 e os 15 anos. A autorização por parte do Município e da própria Escola foi imediata, em dezembro já tínhamos o aval para iniciar o desafio.
O projeto propriamente dito teve o seu início durante o mês de janeiro. Os alunos do Clube do Ambiente e os Jovens Repórteres para o Ambiente da escola começaram por escolher a figura que queriam ver nas sarjetas da sua escola e cidade. Procurou-se que esta fizesse sentido neste desafio nos seus principais objetivos. Daí, foi unânime a escolha da tartaruga, uma vez que devagar e aos poucos ela vai chegando ao seu destino. Assim, deste modo, também o lixo que cai nas sarjetas vai a pouco e pouco chegando aos ribeiros, rios, mares até atingir os oceanos. A seguir à imagem definida, passaram-se as restantes figuras para o papel, e daqui para uma placa branca tipo K Line, ficando o molde feito. Este trabalho dos moldes contou com a ajuda de um professor de Educação Visual da escola, que mais facilmente o concluiu. Os trabalhos de pintura começaram no início de fevereiro, com a limpeza de três sarjetas, duas dentro do recinto escolar e uma à entrada da escola no exterior. Esta última sarjeta não se conseguiu pintar por falta de tempo. Seguiu-se a marcação em redor de cada sarjeta, para se dar um primário (branco) antes de se realizar a pintura final. Durante o mês de fevereiro, foram sendo pintadas as duas sarjetas de acordo com o inicialmente definido, tal como mostram as fotografias anexadas. Estas sarjetas foram pintadas na sua totalidade pelos alunos, apenas sob a orientação da coordenadora e de outra professora que faz parte do Clube do Ambiente.
Outras sarjetas tínhamos planeado pintar, umas junto a outras escolas e outras no centro da cidade de acordo com a orientação do Chefe de Divisão de Educação do Município. No entanto, devido ao encerramento da escola por causa da situação de Pandemia provocada pelo Covid-19, já não nos foi possível continuar o trabalho.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências