O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola EB Recarei (Paredes)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Aos olhos da autora, este é o mar que queremos ver.
É um mar de águas claras onde a existência de biodiversidade é possível.
É um mar que começa aqui junto aos nossos pés e que queremos ver sempre de águas límpidas e transparentes, agitadas apenas pelo movimento das criaturas que o habitam.
É este o mar que queremos ver, por isso o vamos proteger, logo desde esta sargeta.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
O MAR COMEÇA AQUI
Escola Básica de Recarei
Coordenadora do projeto: Margarida Rodrigues
Turma envolvidas: 3.º e 4.º anos de escolaridade
Em Assembleia de Escola aprovou-se que este projeto seria desenvolvido pelos alunos dos 3.º e 4.º anos de escolaridade. Esta decisão foi apresentada em reunião do Eco Escolas tendo tido o aval de todos os presentes.
Em cada turma iniciou-se com a apresentação do projeto e do que se pretendia com o trabalho a executar.
Foi trabalhado o tema da água na natureza com o reconhecimento da necessidade urgente de a poupar e conservar.
Nas diferentes turmas envolvidas (4) foram apresentados vídeos, realizados debates e listas de cuidados a ter com a preservação da água. Elaboraram-se histórias e B.D. partindo da urgência da conservação da água ,mostrando o quanto é essencial aos seres vivos e ao Planeta.
Tendo consciência do problema dos gastos abusivos deste bem essencial à vida na Terra, todos os alunos foram mostrando necessidade de um maior envolvimento no projeto pois sabem que cabe a cada um de nós contribuir para a minimização da problemática da diminuição dos recursos hídricos cada vez mais notória na nossa sociedade consumista.
Trabalhando a problemática da água doce, foram elaborando os mandamentos sobre a poupança da água, um bem sem o qual a humanidade não consegue viver.
1- Tomar banho de chuveiro em lugar de imersão;
2- Fechar a torneira quando lava os dentes ou se ensaboa;
3- Instale autoclismos com dispositivos de dupla descarga. Poderá ainda colocar uma garrafa no interior do reservatório e assim reduzir a quantidade de água gasta.
4- Não usar as máquinas de lavar com pouca carga (roupa ou loiça);
5- Reutilizar a água de lavar os legumes para regar o jardim;
6- Aproveitar a água da chuva para regar a horta ou jardim;
7- Utilizar no jardim ou horta plantas adequadas à região (plantas autóctones);
8- Reparar rapidamente alguma fuga de água;
9- Evitar o uso de mangueira para a lavagem dos passeios e do carro;
10- Reutilizar a água sempre que possível.
É notório o fascínio dos alunos pelo mar e por tudo o que ele encerra. O visionamento filmes/documentários e de imagens chocantes de tartarugas modeladas por um aro metálico ou presas numa rede e do conteúdo do estômago de animais marinhos dá aos alunos a consciência da necessidade de tomar medidas. Mais importante ainda terá sido a abordagem aos microplásticos, um inimigo que não vemos mas que é bem real.
Dos diálogos e debates nasceu a de que está em cada um de nós defender os oceanos, logo desde aqui, de cada sargeta. Com a identificação das sarjetas como o início do longo caminho até ao mar, o trabalho foi criando contornos relevantes na vida de cada aluno. Passaram a identificar as sarjetas do caminho escola/casa e passaram a reconhecer a importância de cada atitude perante o gasto efeito de uma má colocação dos resíduos. Foi reforçada a consciência de que, mesmo longe, podemos ter uma ação para o aumento da poluição das águas do mar.
Desta forma, a elaboração dos desenhos para posteriormente pintar à volta das sarjetas foi uma atividade significativa para cada aluno. Os desenhos foram apresentados e feita a seleção de um como símbolo de todo o empenho no projeto. O conceito de que cada um de nós contribui para que o mar sobreviva foi-se delineando cada vez mais na consciência de cada aluno.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências