O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola EB 2,3 Dr. Ruy D'Andrade (Entroncamento)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Escolhi fazer esta imagem para pintar uma sarjeta. Preferi utilizar os tons de azul, remetendo mais para os tons da água do mar.
Selecionei três desenhos de amimais que habitam o mar, um polvo, uma estrela do mar e uma tartaruga.
Com este desenho pretendo passar a mensagem de que" Tudo o que cai no chão vai para o Mar", por isso devemos tomar muita atenção e não deitar lixo para o chão da nossa cidade.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Memória descritiva do projeto
No âmbito dos Domínios de Autonomia Curricular, tendo por referencial os documentos curriculares, em resultado do exercício de gestão local de autonomia e flexibilidade, inscrito por cada escola nos instrumentos de planeamento curricular (Decreto–Lei nº55/2018, artigo 3º), e após apresentação aos alunos, de várias ideias de projetos, incluindo os do programa Eco-Escolas, a turma 7ºG da Escola Básica 2/3 Dr Ruy d´Andrade, do Entroncamento, com vinte e um alunos, maioritariamente com idades de 12 ou 13 anos, decidiu participar no desafio/concurso “O Mar Começa Aqui”, sob coordenação da diretora de turma Carla Paixão e da professora coordenadora do programa Eco-Escolas Filomena Sousa.
A concretização do projeto teve início numa saída de campo na nossa localidade intitulada “As rochas da nossa terra”, no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais e Físico-Química, num cenário de aprendizagem ativa e integrada.
Para desenvolver este projeto, os professores envolvidos tiveram em consideração os seguintes aspetos:
- articulação disciplinar, envolvendo as disciplinas de Português, Matemática, Geografia, Ciências Naturais, Físico-Química e Educação Tecnológica;
- trabalho colaborativo;
- valores da cidadania, reconhecidos nas orientações curriculares, pela sua natureza transversal e por conferirem um sentido especial às aprendizagens.
Consequentemente, o projeto tem por base os Princípios, a Visão e os Valores definidos no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória e as competências nele definidas.
Na saída de campo, fez-se o reconhecimento das sarjetas e sumidouros existentes na zona envolvente da escola, e efetuou-se a medição das respetivas dimensões.
Na disciplina de Físico-Química estudou-se a diversidade de materiais, o tempo de degradação dos resíduos, a reciclagem, o ciclo da água e os processos possíveis de tratamento/separação das águas pluviais.
Na disciplina de Ciências Naturais estudou-se o ambiente geológico da região, o efeito na paisagem da deposição de materiais ao longo de um curso de água, a conservação do meio ambiente, o uso sustentado dos recursos naturais e o impacto da poluição das águas doces e salgadas nos diversos ecossistemas.
Nas disciplinas de Físico-Química e Ciências Naturais iniciou-se a preparação de uma campanha de alerta e sensibilização à população em geral e à comunidade escolar em particular, para as consequências, quer nos ecossistemas terrestres, quer nos ecossistemas marinhos, da incorreta deposição dos resíduos.
Na disciplina de Geografia caraterizou-se a paisagem do meio envolvente, relativamente às características do solo, rede hidrográfica e clima, com apresentação de propostas de poupança de água e de conservação do solo na escola. Recorreu-se a tecnologias de informação geográfica para localizar a escola, as sargetas e os sumidouros na área envolvente e estudaram-se as escalas.
Na disciplina de Matemática aplicou-se a proporcionalidade direta e o fator de ampliação/redução na definição de escalas e no dimensionamento dos desenhos a apresentar a concurso.
Na disciplina de Português preparam-se textos a usar na campanha de sensibilização e nas memórias descritivas dos desenhos.
Nas disciplinas de Educação Tecnológica e Físico-Química elaboraram-se os desenhos a apresentar a concurso.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências