O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola Básica da Gafanha da Nazaré (Ílhavo)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
A imagem é uma homenagem à biodiversidade marinha da região de Aveiro, e pretende transmitir a mensagem de que estas espécies devem ser cuidadas e preservadas por todos.
Biodiversidade e cor são VIDA!

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
O MAR COMEÇA AQUI — Memória Descritiva • Escola Básica Da Gafanha da Nazaré
A nossa Escola está ligada ao Mar desde a sua génese, um vez que a Gafanha da Nazaré é banhada pelo Oceano Atlântico e pela Ria de Aveiro.
Grande parte das gentes desta terra vive do Mar e para o Mar, quer seja em termos da subsistência do dia a dia (pesca no Atlântico Norte, pesca costeira, pesca artesanal, indústria de transformação de pescado, existência do Porto de Aveiro, etc.) quer em termos do turismo ou atividades desportivas e de lazer.
É uma comunidade fortemente ligada ao Mar e por consequência a Escola ao longo dos seus 40 anos de existência sempre desenvolveu atividades relacionadas com esta temática nas suas mais variadas vertentes.
Quando surgiu o projeto “O Mar começa aqui”, a escola que leciona apenas o 2º Ciclo (alunos com idades compreendidas entre os 9 e 12 anos), abraçou de imediato a iniciativa pela identificação com o mesmo, e sobretudo para alertar a Comunidade para a biodiversidade marinha e os riscos de que é alvo, em grande parte, devido à falta de civismo e ao tratamento incorreto dos resíduos pela população.
Ao longo do ano, os alunos abordam o Ciclo da Água nas aulas de Ciências Naturais, o Conselho Eco-Escolas criou um Eco-Código que contempla ações que visam a poupança de água, nomeadamente reaproveitamento das águas pluviais e em toda a escola há dísticos junto das torneiras para fomentar o uso correto da água, minimizando os seus gastos.
Como temos a Praia da Barra, a escassos quilómetros, a escola associou-se à Escola Secundária, à Junta de Freguesia da Gafanha da Nazaré, à Associação Bioliving, ao Movimento Não Lixes e aos Amigos do Oceano para uma recolha de beatas de cigarro no dia 28 de setembro. No âmbito da “Semana Terra e Mar”, no dia 16 de novembro — Dia Nacional do Mar — dinamizou uma ação de limpeza na Praia da Barra, juntamente com o Movimento “Não Lixes” e Alga+; no dia 19 de Novembro, aconteceu uma ação de sensibilização sobre lixo marinho, dinamizada pelo Movimento “Não Lixes”; e no dia 21 de novembro a SUMA e a CMI dinamizaram uma ação sobre resíduos. Também ao longo do ano, todas as turmas participam na limpeza dos espaços exteriores da escola no sentido de sensibilizar os alunos para a separação correta dos resíduos e a importância de manter estes espaços limpos, para evitar que os referidos resíduos, através das chuvas e dos ventos, iniciem um percurso que se inicia nas sarjetas e termina no mar. Também esta temática é abordada em diferentes disciplinas, nomeadamente, Cidadania e Desenvolvimento, Ciências Naturais, Educação Tecnológica, entre outras.
A concretização propriamente dita do projeto para pintar as sarjetas foi realizada no Clube Comunicarte, que tem desenvolvido projetos de expressão plástica com uma forte componente ambiental. Os alunos investigaram a biodiversidade marinha da zona, fizeram um levantamento das sarjetas existentes no interior da escola e nas imediações desta. Fizeram medições das sarjetas e, cada aluno que frequenta o Clube (cerca de 15) realizaram os desenhos/pinturas das espécies marinhas, alguns dos quais foram terminados já em tempos de confinamento. No final, fez-se uma montagem de uma composição plástica com os desenhos dos diversos alunos no Photoshop. Este projeto foi desenvolvido em parceria com o Eco-Escolas da Escola Secundária.
A Coordenadora do Eco-Escolas da Escola Básica da Gafanha da Nazaré — Professora Helena Zália

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências