O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola Básica e Secundária Tomás de Borba (Angra do Heroísmo)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
A imagem apresenta ao centro uma das sarjetas que estão na via pública, exterior da Escola Básica e Secundária Tomás de Borba. No canto inferior esquerdo e no canto inferior direito, existem duas mãos que representam a ligação que o ser humano tem com o mar, ligando a frase “O Mar Começa Aqui” não só à sarjeta, mas também às mãos. Ou seja, o mar também começa nas nossas mãos! À volta da sarjeta surgem elementos marinhos, como peixes, polvos e tartarugas, num fundo azul que representa o mar. A frase “O Mar Começa Aqui” termina com dois pontos de exclamação e uma estrela-do-mar!
No topo da imagem estão os logótipos do projeto “O Mar Começa Aqui”, da Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, do Programa Eco-Escolas, do município de Angra do Heroísmo e da freguesia de São Pedro.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Nome da escola: Escola Básica e Secundária Tomás de Borba (Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores).
Nome do professor coordenador da atividade: Manuel Costa.
Número de alunos: 45.
Idades: 10 a 12 anos.
Ano de escolaridade: 4.º ano (duas turmas); 6.º ano (duas turmas)
Síntese
A Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, através do professor Manuel Costa, coordenador do Programa Eco-Escolas e desta atividade, associou-se ao município de Angra do Heroísmo, ilha Terceira na atividade “O Mar Começa Aqui”. Este projeto foi divulgado a duas turmas do 4.º ano de escolaridade e a duas turmas do 6.º ano de escolaridade, envolvendo um total de 45 alunos, entre os 10 e os 12 anos de idade.
A atividade foi apresentada e divulgada presencialmente no segundo período (antes do encerramento forçado do estabelecimento de ensino, decretado no dia 13 de março de 2020), aos referidos alunos, tendo por base o site https://ecoescolas.abae.pt/o-mar-comeca-aqui/ e também os desenhos e pinturas realizadas no ano letivo 2018/2019, que se encontram no interior e no exterior da escola (onde os alunos/pais/funcionários/professores passam todos os dias). Foi sugerido que os alunos, para a concretização deste projeto, investigassem sobre o ciclo da água e o ciclo urbano da água, bem como sobre a função, funcionamento, rede e localização das sarjetas e sumidouros existentes no bairro/freguesia onde se localiza a escola. Foram discutidos os temas como o tempo de degradação dos resíduos, a contaminação das linhas de água, a rede hidrográfica, a poluição marinha, o impacto da poluição das águas doces e salgadas nos diversos ecossistemas.
Após o encerramento forçado do estabelecimento de ensino, devido ao COVID-19, os alunos continuaram as tarefas de investigação e pesquisa nos seus domicílios.
Para esta campanha de sensibilização da comunidade, foi então criada uma imagem com uma sarjeta real da via pública (exterior da escola) destinada a ser ilustrada e pintada.
Os trabalhos, que alguns alunos fizeram, foram enviados e selecionou-se aquele que privilegiou as espécies marinhas, as espécies autóctones, as cores, a relação entre a pintura e a sarjeta (escala), a frase “O mar começa aqui” e a integração dos logótipos do projeto “O Mar Começa Aqui”, da Escola Básica e Secundária Tomás de Borba, do Programa Eco-Escolas, do município de Angra do Heroísmo e da freguesia de São Pedro.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências