O Mar Começa Aqui | Trabalhos

Escola EB 2,3 Dr. Eduardo Brazão de Castro (Antiga EB 2,3 S. Roque) (Funchal)

Fase I - Escola: proposta

Memória descritiva da imagem:
Este trabalho surge no âmbito de uma interdisciplinaridade entre Ciências Naturais, Matemática e Educação Visual. O seu principal objetivo foi realizar uma imagem apelativa que influenciasse os transeuntes nos seus comportamentos.
Abraçando o desafio “O Mar Começa Aqui “ lançado pelo eco-escolas e após a participação numa palestra sobre o Ciclo da Água e uma visita para observar os sumidouros/sarjetas dentro e fora da escola dá-se início à criação artística.
A baleia que pelo seu tamanho é considerada por alguns a Rainha do Mar, foi a escolhida para dar voz a este projeto. O animal, no seu imenso oceano, vem à tona respirar e verifica-se o seu olhar aflitivo por estar rodeada de lixo. Simultaneamente este lixo representa o lixo que entra na sarjeta levado pelas águas pluviais.
O tamanho da letra usada na frase O Mar Começa Aqui, é irregular dando-se ênfase à palavra Aqui como uma chamada de atenção para o facto de que o lixo que entra na sarjeta vai ter ao mar.
A cor predominante é o azul que representa a água, o mar, o oceano.
Infelizmente como as escolas fecharam devido a pandemia do COVID-19 não deu tempo para os alunos concluírem o desenho, não desenhando os logotipos do projeto e do Eco-Escolas.

Proposta de imagem a pintar:

Memória descritiva do projeto:
Escola Dr. Eduardo Brazão de Castro
Professor coordenador da atividade: Isabel Galvão
40 alunos de 7.º ano participaram no projeto, as suas idades situam-se entre os 11 e os 15 anos
No dia 28 de janeiro a coordenadora do Eco-Escolas recebeu o email do Departamento de Educação e Qualidade de Vida a informar que o Município do Funchal tinha aderido ao desafio lançado pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE) intitulado “O mar começa aqui”. Após contactar vários colegas foi submetida a inscrição da nossa Escola no dia 18 fevereiro.
Seguidamente foi pedida uma palestra à Divisão de Educação da Câmara Municipal do Funchal sobre o ciclo urbano da água, bem como sobre a função, funcionamento e rede das sarjetas e sumidouros existentes na freguesia onde se localiza a nossa escola (S. Roque) de modo a que este projeto também fosse uma aprendizagem para os alunos e professores envolvidos.
Os alunos, acompanhados por professores, no âmbito das aulas da Flexibilidade Curricular foram ver e escolher quais as sarjetas, uma dentro e uma fora da escola, que poderiam ser pintadas. Foi feita a recolha das medidas das sarjetas, reduzidas à escala e feito esboço em papel de desenho.
As turmas deram asas à sua imaginação e fizeram vários esboços da imagem que seria desenhada na sarjeta.
No dia 12 de março realizou-se uma ação de informação intitulada “Água: Um Passaporte para a Vida” para as turmas envolvidas no projeto (duas turmas de 7.ºano) e 5 professores.
Infelizmente como as escolas fecharam devido a pandemia do COVID-19 não deu tempo para os alunos concluírem o desenho.

Fase II - Escola: execução

Fase II - Município: evidências